Yoz entrevista Fserve
Categorias : Entrevistas
Entrevista feita por Yoz, do site Gagá Games, em 24/04/2009:

Eu conversei com o Fserve, e ele me contou que traduziu Crusader of Centry porque gostava muito do jogo, e, embora já conheça o jogo de trás para frente, ele deu uma espiadinha no meu diário de bordo e disse que achou bem legal.

Vamos à entrevista:

Yoz: Vamos começar pela pergunta básica que eu acredito que todos esperam que eu faça: como você começou sua carreira de tradutor de Games?

Fserve: Eu era apenas usuário de traduções e resolvi fazer um site para um grupo. Com o passar do tempo, o membro fundador foi tentando me ensinar, até um dia que eu consegui de fato alterar uns textos de um binário. O jogo era um de NES, não lembro mais qual era o nome.

Yoz: Pelo que eu pude perceber, você parece ser bastante jovem. Você poderia nos dizer sua idade? E com que idade você começou a trabalhar com tradução de games?

Fserve: Estou prestes a fazer 23. Comecei em 1998, então eu tinha 12. Mas o sl0wy, com 13, já fazia coisas bem melhores que eu :). Fora que isso nunca foi trabalho, sempre foi diversão.

Yoz: Crusader of Centy foi o seu primeiro trabalho como tradutor ou vieram outros antes?

Fserve: Vieram vários outros antes, não lembro ao certo quantos nem quais, mas basta ver na Tradu-Roms. Os jogos ainda estão todos lá.

Yoz: O que o motivou na decisão de traduzir este maravilhoso jogo?

Fserve: Eu já gostava do jogo. Isso motivou bastante.


Yoz: Depois de concluída a tradução, você chegou a jogar para ver se havia ficado alguma falha? Se sim, quantas vezes?

Fserve: Cheguei a jogar, mas não lembro se concluí, e foi uma vez apenas. Provavelmente sobraram várias falhas. :/

Yoz: Eu conheço algumas pessoas que sempre quiseram saber como é que se faz uma tradução de games de Mega Drive. Você poderia dar algumas dicas e conselhos para essas pessoas?

Fserve: Ler os tutoriais. Hoje em dia tem um monte por aí. Não é difícil, só é meio trabalhoso. Afinal cada jogo tem uma quantidade meio grande de textos.

Yoz: Eu sempre tive vontade de saber como é que se extrai o IPS de um jogo e como transformá-lo num arquivo de texto para ser impresso, quer dizer, eu não sei se isso é possível. É muito complicado de fazer? Você poderia falar um pouco sobre isso?

Fserve: IPS? O IPS é apenas um patch. Ele verifica o que tem de diferente entre dois arquivos. Ele não é "humanamente legível", pois irá seguir as regras necessárias para um computador entendê-lo, não um humano, mas tem como você extrair todo o texto de um jogo e pôr num arquivo .txt, sim. Hyllian fez isso com Phantasy Star 4 e dividiu para uma equipe enorme de tradutores. Aliás aquela foi uma das traduções em que eu mais admirei o trabalho de todo mundo envolvido. A equipe de tradução foi boa, e a equipe de revisão foi excelente. Parabéns ao Hyllian. Phantasy Star 4 BR foi excelente.

Yoz: Você poderia falar um pouco sobre alguns tradutores de games e seus trabalhos (sejam eles antigos ou novos)…?

Fserve: Falei do Hyllian ali, acima, e falo dele de novo pelo Zelda 64, que também foi um trabalho legal. R_Lopes, por Zelda Oracle of Seasons, que eu achei um joguinho muito legal, e a tradução dele era MUITO COMPLICADA de se fazer. Sinceramente nem lembro como foi que o R_Lopes conseguiu uma forma de torná-la mais simples. Sei que tinha alguém que planejava fazer na época e só lembro que o raiffy acabou antes. Provavelmente por ele ter visto o que não viram. É meio complicado eu falar de tradutores novos, pois não conheço praticamente ninguém de hoje em dia. Mas, para edição de ROM e etc, a equipe da antiga Hexagon mandava muito bem. sl0wy, GreenGoblin, Odin, etc, e os caras da CBT.

Yoz: Você teve algum problema específico para realizar a tradução do Crusader of Centry?

Fserve: Tive. Não agüentava mais traduzir os textos e pedi ajuda para um amigo. Mas esse é um problema comum. Acho que citei essa pessoa no readme, agora eu já nem lembro mais qual era o nick que ele usa hoje em dia, mas acho que o nome dele era Alan.

Yoz: Bom, eu fico por aqui. Agradeço sua atenção. Fiquei muito feliz por conhecê-lo e gostaria de dizer também que sua tradução foi um excelente trabalho.